Pular para o conteúdo principal

Menus de saída para o Openbox


Bom dia galera,

Decidi retomar a fazer coisas na minha vida que me dão prazer, então, estou voltando aos poucos com o blog, e vou recomeçar uma distro que tinha planejado durante a graduação, voltada à ciência, mais especificamente à arqueologia, e quero algo bonito, leve, e usável, para tal estou elaborando modificações no openbox, e buscando aplicativos que utilizem o mesmo como base ou "plugins" que tornem a experiência do usuário mais fácil.


Oblogout / Oblogout Fork


Originalmente criado para o Crunchbang, é um aplicativo que utiliza-se do ConsoleKit e UPower, com suporte a múltiplos monitores, sendo forkeado somente a título de separação do grupo. Ele é instalado a partir da compilação de binários, logo, para começar com a instalação precisamos primeiro instalar o aplicativo ConsoleKit, que serve como gerenciador de seções do Ubuntu com:

$ sudo apt-get install consolekit

Feito isto precisamos baixar os binários para compilar (Clique nos nomes): Oblogout e Oblogout Fork, com os arquivos baixados descompacte os arquivos na sua pasta /home/<usuário>/, entre na pasta escolhida e mande um:

$ sudo chmod +rwx setup.py

E instale com:

$ ./setup.py

Site Oblogout
Fonte

Obsession


Disponível nos repositórios do Ubuntu, este é o mais fácil de instalar, já que está tudo em mãos. Para instalar basta meter um:
$ sudo apt-get install obsession

Infelizmente ele não cria um atalho tão fácil ao aplicativo cabendo a você duas opções, digitar no seu "runner" (por exemplo o synaptic ou qualquer outro Alt+F2 da vida aí) ou no terminal: obsession-logout. Ou usar o comando via terminal mesmo obsession-exit, que lhe permite desligar o pc em modo texto mesmo sem precisar acessar o sudo.

No meu caso eu queria criar um botão de no painel, para isso criei o ícone com:
sudo geany /usr/share/applications/obsession.desktop

E inseri estes dizeres:

[Desktop Entry]
Encoding=UTF-8
Name=
Obsession 
GenericName=Obsession
Comment=End Openbox session
Icon=system-shutdown
Exec=
obsession-logout
Terminal=false
Type=Application
Categories=

Obshutdown


Esta alternativa é utilizada pela distro SalentOS, e por várias outras, porém encontra-se pouco atualizada, sendo seu git de 16 de janeiro de 2013. É uma bonita opção, e tem a modalidade de troca de temas, que vem nessa própria distro. Você pode adicionar os repositórios do SalentOS abrindo o seu sources.list com o comando:

sudo geany /etc/apt/sources.list

Em seguida adicione a linha ao final do documento:

deb http://repository.salentos.it trusty main

E baixe a chave de arquivo:

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 748FA6CBA8A9D1EC

Aplique um update nos seus repositórios:

sudo apt-get update

E finalmente instale o cidadão com:

sudo apt-get install obshutdown


Para quem ficou interessado em minha monografia pode dar uma conferida aqui: SISTEMAS COMPUTACIONAIS EM ARQUEOLOGIA: SOLArque Linux, uma distribuição linux para a arqueologia

Nóis se vê por aí...

Postagens mais visitadas deste blog

LibreOffice Bloqueia documentos para edição

Pessoal,

Faz tempo que não faço uma postagem que preste, para isso estou aqui para falar sobre o grande projeto do LibreOffice, que de vez em quando tem me dado dores de cabeça em relação à troca constante de máquinas deixando os arquivos no pendrive para poder editar em várias máquinas, meu caso é faculdade-casa-faculdade e nem sempre com o notebook do lado. Bem, vamos começar, primeiramente o LibreOffice 4 vem com a função de bloqueio de arquivos ativada por padrão em modo automático, ou seja, em uma rede com o protocolo NFS (Network File System), o daemon de travamento para clientes NFS deve estar ativo. Mas ele tem ficado louco e travado arquivos até dentro do hd em que o mesmo é instalado, algo que tem sido corriqueiro e chato ter de abrir o arquivo e receber aquela mensagem na janela dizendo que o arquivo está travado para edição, pedindo pra abrir cópia, cancelar ou abrir somente leitura. Tem sido um saco isso, como sei que bugs assim acontecem não só com um "premiado"…

Burlando o famigerado erro "E: Impossível corrigir problemas, você manteve (hold) pacotes quebrados." no Debian

Pessoal,

Vinha à algum tempo me batendo quando ia instalar programa no meu Debian Wheezy sempre aparecia a maldita mensagem:
"E: Impossível corrigir problemas, você manteve (hold) pacotes quebrados."

Depois de pesquisar e quase terminar de ficar careca, descobri um jeito num dos fóruns do Debian, de burlar esse bug, simplesmente o que eu fazia era:

apt-get install nome-do-pacote

Agora é só usar simplesmente o Aptitude, trocando pelo velho apt-get:

aptitude install nome-do-pacote

Simpla XD

Software Boutique não abre

Fala galera,

Domingo prometi uma porrada de postagens acabou não dando tempo, enfim, outros motivos. Vamos ao que interessa: A Software Boutique é uma aplicação do MATE Desktop, mas pode ser instalado em outros ambientes gráficos, agora que adotei o OpenBox não mudo nem a pau pra outro. Basicamente a Software Boutique instala programas que não estão nos repositórios e são bem utilizados pelos usuários, como no caso o InSync, o melhor cliente para Google Drive para linux, mas é pago, eu peguei uma promo e tô usando di grátis, para saber um pouco mais sobre ele você poderá assistair o vídeo do Diolinux:


Você poderá instalar o Software Boutique no Ubuntu com:

sudo apt-get install ubuntu-mate-welcome

Instalei ele aqui, mas desinstalei alguns apps que vieram junto no apt-get e ele não abriu mais apresentando a seguinte linha de erro:

"Settings schema 'org.mate.font-rendering' is not installed"

Para fazê-lo funfar tive de de reinstalá-lo

Ubuntu:
# apt-get install mate-setti…